SECRETARIA DA CULTURA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL,
OI E ASSOCIAÇÃO DE THEROLINGUÍSTICA APRESENTAM:

Negalê Jones é artista sonoro e educador. Em pesquisa perene sobre ritmos naturais e as relações entre bioeletricidade e etnobotânica. Sonorizando fenômenos naturais inaudíveis, constrói circuitos elétricos que amplificam o som resultante do contato entre as mãos e as flores colhidas, circuitos que amplificam o som peculiar de plantas vivas e osciladores cujo som depende da resistência elétrica encontrada na seiva dos vegetais. Utilizando microcontroladores, faz de folhas interfaces/sensores em um contexto de computação física. Tem como influência a música concreta, os métodos de cura dos povos originários e a particularidade sagrada das plantas de acordo com a mitologia afro-diaspórica.