SECRETARIA DA CULTURA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL,
OI E ASSOCIAÇÃO DE THEROLINGUÍSTICA APRESENTAM:

Carlos Ferreira é um músico ambiente/drone de Porto Alegre/RS. Em seu trabalho, utiliza a guitarra como fonte para criar texturas e paisagens sonoras de tempo dilatado, visando uma experiência imersiva de escuta. Artista do selo Past Inside The Present (EUA), tem álbuns lançados por várias gravadoras ao redor do mundo, incluindo Assembly Field (Inglaterra), Past Inside The Present / Healing Sound Propagandist (EUA), ARCHIVES (Espanha), Atlantic Rhythms (EUA), Aural Canyon (EUA), Histamine Tapes (EUA) e Giraffe Tapes (Geórgia), além de ter produzido live sets especiais para a Dublab Radio de Osaka (Japão) e Los Angeles (EUA).

Leo Caobelli é artista visual com ênfase na reutilização de mídias obsoletas. Trabalha principalmente nas áreas da fotografia, vídeo e instalação. Graduado em Jornalismo (2003), pós-graduado em Fotografia (2012), mestre (2017) e doutorando em Poéticas Visuais pelo Instituto de Artes da UFRGS. Foi repórter fotográfico da Folha de S. Paulo (2006-2009). Fundou e fez parte do coletivo Garapa (2008-2015). É um dos fundadores da Planta Estudos Visuais (2016-). Sua pesquisa Algum Pequeno Oásis de Fatalidade Perdido num Deserto de Erros foi vencedora do Prêmio Brasil Fotografia 2015/2016, exposta no FoLa – Fototeca Latinoamericana em Buenos Aires, em 2017 e na Galeria Ecarta, em Porto Alegre, 2019. Selecionado na edição 2020/21 do Rumos Itaú Cultural, atualmente trabalha em seu segundo curta-metragem e participa da Residência/Festival MUFF, do Centro de Fotografia de Montevideo, com projeto pedagógico de Luis Camnitzer e Mônica Hoff.
Representado pela galeria Bailune Biancheri, possui obras em coleções de museus como MASP, MAM(SP), MON Curitiba, entre outros.